Os cuidados de higiene estão diretamente ligados à saúde e bem-estar do seu bebé. Desde a muda da fralda ao banho, aqui poderá encontrar resposta a algumas das dúvidas mais comuns, como colocar uma fralda sem apertar o bebé ou virar tranquilamente um recém-nascido no banho.

Quando nasce, o bebé ainda traz os anticorpos que recebeu da mãe. 
Se for amamentado ao peito, continuará a receber proteção no leite da mãe. 
Ainda assim, há algumas doenças comuns que podem afetar o bebé.
Fique a conhecê-las melhor e saiba como agir.

Dicas para proteger o seu filho:

  • Antes de tocar no bebé ou nos seus objetos, lave as mãos com água e sabão;
  • Se estiver constipada, use uma máscara que cubra a boca e o nariz enquanto cuida do bebé;
  • Lave as chuchas e os brinquedos com frequência e não permita que sejam partilhados;
  • Assegure-se de que os irmãos depois da escola lavam a cara e as mãos, antes de brincarem com o bebé;
  • Mantenha o bebé longe de pessoas doentes ou com febre;
  • Não frequente locais com grande concentração de pessoas como supermercados, centros comerciais, transportes públicos, salas de espera de hospitais, etc;
  • Não permita que fumem em casa ou perto do bebé;
  • Se puder, mantenha o bebé em casa já que o infantário é fonte de muitas infeções;
  • Se tiver possibilidade, amamente o seu bebé até aos 6 meses ou mais. O leite materno é a melhor proteção que lhe pode dar.

Até aos 3 meses, os sinais de doença num bebé têm mais importância do que num bebé mais velho.

Embora os problemas graves não sejam comuns, vale a pena estar atento porque não só os sintomas costumam manifestar-se de forma mais difusa, como também o próprio bebé não sabe ainda expressar-se para além do choro.

Alguns sintomas que não deve ignorar: 

Febre 
A febre num bebé pequeno é sempre um sintoma importante. Se a temperatura do bebé for de 38ºC ou mais contacte o pediatra ou dirija-se à urgência mais próxima. A febre pode ser apenas fruto de uma constipação ou roupa a mais, mas por vezes podem surgir problemas mais graves.

Temperatura baixa
Se o bebé tem uma temperatura abaixo de 36,3ºC mesmo que esteja vestido e bem agasalhado, contacte o pediatra.

Respiração acelerada
As infeções respiratórias obrigam a criança a respirar mais rapidamente e em esforço. Num bebé pequenino esse esforço pode ser demasiado, cansando-o e conduzindo a uma oxigenação deficiente. Contacte o pediatra se pensar que a respiração do seu bebé é rápida.

Recusa do peito ou do biberão
Nem sempre o bebé recusa a alimentação por estar doente. Mas se o bebé rejeitar duas refeições seguidas ou se o comportamento for muito diferente do habitual, contacte o pediatra.

Fralda seca
Se a fralda do bebé permanecer seca por mais de 6 horas ou se o bebé urinar menos do que deveria, contacte o pediatra. A desidratação é um problema sério num bebé pequenino.

Vómitos
Quase todos os bebés bolsam , uma vez por outa, vomitam. Se o bebé vomitar e apresentar sinais de doença, contacte o pediatra.

Assadura da fralda
A assadura ou eritema da fralda é um problema vulgar. Por vezes, o contacto prolongado entre a pele e a urina ou as fezes ou um episódio de diarreia deixam a pele irritada e vermelha. O mais indicado é lavar a pele com água, secar bem sem esfregar ou, de preferência, deixar secar ao ar e aplicar um creme protetor, próprio para esta situação.

Crosta Láctea
A crosta láctea ou dermatite seborreica pode manifestar-se nos dois primeiros meses de vida. Carateriza-se pelo aparecimento de crostas amareladas no couro cabeludo e, por vezes, também nas sobrancelhas, narinas, peito, axilas ou virilhas. É uma situação inofensiva que pode tratar com um emoliente (óleo de amêndoas doces ou vaselina), amolecendo as crostas e retirando-as suavemente no banho.

Medrança
Também chamada milia, manifesta-se através de pequenos pontos de sebo amarelos ou brancos na cara, no nariz, queixo e bochechas do bebé. Não requer qualquer tratamento pois desaparece em pouco tempo.

Sapinhos
Sapinhos ou candidíase é uma infeção provocada pelo fundo Candida albicans. Reconhece-se pelas placas esponjosas e esbranquiçadas que surgem na boca, gengivas, língua e bochechas do bebé. Também pode afetar o ânus, sob a forma de manchas vermelhas, e pode ser confundida com a assadura das fraldas. Contacte o pediatra porque esta doença, embora não seja grave, causa grande mal-estar ao bebé e requer tratamento médico.

Infeções respiratórias
As Infeções respiratórias podem ter causas diversas e ser provocadas por vírus ou bactérias, que afetam diferentes órgãos do sistema respiratório. Os sintomas mais comuns são corrimento nasal e respiração acelerada ou ruidosa. Pode ainda surgir febre, perda de apetite, irritabilidade, prostração, etc. O bebé deve ser observado pelo pediatra o mais depressa possível.

Urticária
A urticária manifesta-se pelo aparecimento de manchas salientes avermelhadas (pápulas) que provocam intensa comichão. É uma reação alérgica a um alimento, medicamento ou picada de inseto e deve ser tratada imediatamente para não alastrar. Contacte o pediatra rapidamente.