Primeiro, é só o leite, seja o materno, seja em pó. Depois, chegam a papa de cereais, as primeiras frutas e o puré de legumes, mais tarde a carne e, por fim o peixe e as leguminosas. Saiba como e quando introduzir os alimentos na alimentação do seu filho e até como preparar alguns deles.

 

Alimentos Sólidos

Ofereça os novos alimentos gradualmente, introduzindo um de cada vez, de forma a poder observar o grau de tolerância do bebé. Poderá dar papinhas de fruta duas vezes por dia. Quanto à sopa de legumes, inicialmente será oferecida ao almoço. A partir dos sete meses poderá ser também dada ao jantar.

Aos seis meses poderá introduzir a carne, de preferência magra, e as papas e massas com glúten. Entre os sete e os oito meses é a vez do peixe. Vá mudando gradualmente a textura da comida, para estimular a mastigação. Entre os nove e os doze meses poderá introduzir os citrinos e começar a amassar a comida só com o garfo, deixando alguns pedacinhos para o bebé trincar. Prefira pratos cozidos, grelhados ou estufados e evite os fritos. O azeite é a melhor gordura, mas deve servi-lo cru.

Pode dar gema de ovo a partir dos dez meses. A clara, bem como outros alimentos capazes de provocar alergia, deve introduzi-los só depois do ano de idade.

A partir dos doze meses poderá oferecer iogurte natural e queijo branco, magro. Há no mercado muitos produtos lácteos elaborados com leite adaptado que permitem a introdução destes alimentos mais cedo.

O leite continuará a ser sempre uma parte importante da dieta do bebé. Entre o 1 e os 3 anos de idade é recomendável que consuma leite de crescimento, cuja fórmula está mais adaptada às necessidades da criança.

Lembre-se

  • Não necessita de usar açúcar ou sal na comida do bebé.
  • Gordura não é formosura. Deve tentar criar hábitos alimentares saudáveis no seu bebé para evitar complicações futuras como a obesidade.
  • O seu bebé agora precisa de mais água, pois a sua alimentação é constituída maioritariamente por alimentos sólidos. Certifique-se de que o bebé consome água e líquidos suficientes.
  • Faça de cada refeição um momento de descoberta e prazer. Deixe o bebé aprender a comer sozinho e a saborear cada alimento.
  • Se tiver dúvidas, aconselhe-se com o pediatra.